Intercâmbio de Trabalho Voluntário

Você sabia que é possível fazer intercâmbio de trabalho voluntário? Idealizado e implantado no ano de 1970, o programa Voluntários das Nações Unidas (UNV, na sigla em inglês) trata-se de um braço do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento e possui como intuito essencial ajudar para o desenvolvimento da paz mundial por meio do trabalho voluntário, dando oportunidades de intercâmbio cultural, ao mesmo tempo em que incentiva o voluntariado em mais de 140 países.

Leia também: Conheça os diferentes tipos de intercâmbio

Intercâmbio de Trabalho Voluntário. Você se lembra da emoção que sentiu ao começar a escola, quando ninguém se conhecia? Bem, todo mundo estudando no exterior está começando do zero novamente (mas desta vez com o conhecimento reconfortante que seus amigos da escola ainda estão esperando por você em casa).
Encontrar interesses comuns com alguém que cresceu em todo o mundo é selvagem e não termina aí. Dependendo do seu programa, você pode comer bolinhos com novos amigos do Brasil e da Itália. Pense nesse processo como uma rede internacional preventiva – as possibilidades são infinitas! (Foto: Divulgação)

Intercâmbio de Trabalho Voluntário

Por causa da sua rede de organizações distribuídas por todo o planeta, o UNV promove uma plataforma difundida para qualquer pessoa interessada em fazer parte, basta fazer um cadastro. Uma vez que você faz parte dessa base de dados um dos parceiros da ONU pode te selecionar de acordo com as suas habilidades profissionais e pessoais.

Entre as oportunidades de voluntariado existem possibilidades dentro do seu País de origem (30%), mas se a ideia for fazer um intercâmbio cultural você pode se limitar a aceitar propostas para atuação fora do Brasil.

Intercâmbio de Trabalho Voluntário. Mais do que nunca, vivemos em uma sociedade globalizada, por isso é importante desenvolver uma visão de mundo inclusiva. Se você está estudando ciências, literatura ou política, ser capaz de pensar de uma perspectiva multinacional ajudará você a enfrentar os desafios modernos e a criar soluções criativas. À medida que você aprende a ver o mundo por meio de diferentes lentes, também aprende coisas novas sobre seu próprio país e sua cultura (Foto: Divulgação)

Bolsas para voluntários que querem fazer intercâmbio

Para ir para o Haiti você pode tentar uma bolsa de estudos. Existe essa possibilidade por meio da Bolsa Sergio Vieira de Mello, que é uma homenagem ao famoso diplomata brasileiro morto durante um atentado no ano de 2003.

No momento não existe nenhuma previsão de data para a sua próxima edição, mas essa é uma iniciativa em conjunto com o Ministério de Relações Exteriores e da ONU como forma de atrair mais brasileiros para um sistema de serviços voluntários.

A primeira etapa do programa ofereceu bolsas com contratos de uma ano, sendo que foram ofertadas no anos de 2014 a jovens com interesse em atuar com gestão de infraestrutura rural no Haiti e com políticas de segurança alimentar no Paquistão.


Cada país tem sua própria abordagem à educação. Isso significa que, dependendo do programa, as aulas que você fizer no exterior podem ser muito diferentes daquelas a que você está acostumado. Faça uma pequena pesquisa sobre educação em seu país anfitrião para não ser pego de surpresa, mas aproveite as diferenças quando estiver lá e aproveite os pontos fortes ou recursos específicos dessa universidade durante sua estadia (Foto: Divulgação)

Locais para fazer intercâmbio voluntário

– China

Muitas empresas valorizam quem fala o mandarim. A língua é uma das mais complicadas do mundo, com isso, quem tem essa qualificação acaba por conseguir diferenciais. Com a globalização, falar mandarim pode ser um bom “up” no seu currículo.

Pensando nisso, você pode apostar em serviços voluntários na China para fazer um intercâmbio cultural. Como a China procura mão de obra capacitada e quer sempre renovar o seu quadro de pessoal nas empresas abastadas, não é complicado encontrar ofertas de intercâmbio que inclua um serviço voluntário e ainda possibilidades de trabalho.

A China absorve pessoas especialmente de alguma linha de trabalho, como por exemplo: médicos, engenheiros da indústria automotiva, especialistas em desenvolvimento de vacinas, novos medicamentos e pesquisas laboratoriais (e demais profissionais na área da saúde).

Para fazer o intercâmbio na China é claro que o mandarim não é obrigatório, pela dificuldade de aprendizado fora de locais nativos. No entanto, se dominar o mandarim já terá um diferencial. Além disso, é essencial ter fluência no inglês para conseguir se virar na China com a comunicação.

Antes de ir para a China é bom dar uma estudada nos costumes, pois a diferença é gritante com o Brasil e você pode cometer gafes que sejam ofensivas para aquele povo.

Você quer estudar no exterior, enquanto você é jovem e enérgico, apto para a aventura! “Eu posso entrar daqui a alguns anos”, você dirá, “talvez depois de me formar.” Não se engane pensando que você terá toda essa liberdade extra quando estiver fora da escola. As mesmas pressões que o mantêm em casa agora ainda pairam sobre você depois de se formar – e se você decidir que quer ir para a pós-graduação ou encontrar um ótimo emprego? É melhor aproveitar esta oportunidade para ver o mundo antes de ser amarrado. Além disso, como estudante, você poderá aproveitar os voos com desconto para estudos no exterior. Há uma abundância de programas de estudo no exterior apenas esperando por você para se inscrever, então comece a planejar o mais cedo possível! (Foto: Divulgação)

Não tem como falar em intercâmbio sem mencionar ao menos o Estados Unidos. Trabalho voluntário é muito valorizado nessa cultura e Dallas, San José e Los Angeles oferecem também um mercado de trabalho em expansão.

O país oferece boas oportunidades para quem quer atuar como engenheiro, advogado, administrador, enfermeiro, médico, fisioterapeuta e médicos veterinário. O mercado voltado para a saúde humana ou de animais está em uma crescente, por isso, vale muito a pena apostar nesses diferenciais para ser voluntário nesses países e ainda fazer um bom intercâmbio.

Para concorrer a uma vaga de intercâmbio fora do Brasil, nos Estados Unidos, é recomendado que você tenha fluência no inglês. Também é recomendado que você tenha uma boa experiência profissional no campo escolhido.

Para conhecer os locais com vagas para voluntários interessados em intercâmbios acesse: https://www.unv.org.

Add Comment