9 melhores faculdades de medicina

O curso de medicina é o mais concorrido do Brasil na maioria das universidades que o oferece. Ser médico precisa ser um dom, pois a rotina é exaustiva, tanto na faculdade, quanto depois dela, quando já está formado.  A saúde do ser humano é o grande objetivo da medicina. Por meio dela que é possível investigar a natureza e as causas das doenças humanas e depois disso a prevenção e a cura pode ser observada.


Normalmente, no momento em que os alunos entram no processo de inscrição na faculdade de medicina, eles já passaram seus anos de ensino médio e de graduação hiper-focados na excelência acadêmica e em atividades extracurriculares. Eles demonstraram não apenas uma aptidão para a saúde e as ciências, mas também (e talvez mais importante) uma paixão duradoura pela profissão em si. Por isso, depois dessa jornada, vale a pena apostar nas melhores faculdades do curso. Ao discutir o apelo de se tornar um médico, é fácil se concentrar apenas na paixão que os impulsiona. Mas, o investimento de uma década na educação, as longas jornadas de trabalho e os finais de semana e o estresse de lidar com pacientes durante períodos de coação podem deixar os médicos apaixonados se perguntando se o trabalho em si vale o investimento. (Foto: Divulgação)

Aonde um médico trabalha?

Um médico formado pode trabalhar em hospitais, clínicas, postos de saúde e até no mercado corporativo, em empresas. Muitos abrem suas próprias clinicas e atendem de modo particular. E há quem atue com consultoria em sites especializados ou demais meios de comunicação no segmento.

Poucos caminhos de carreira exigem testes tão implacáveis ​​de determinação e comprometimento como o caminho para se tornar um médico. Ainda assim, é um desafio até para um candidato altamente qualificado se destacar durante o processo de admissão. O campo é competitivo, particularmente nos Países como Brasil, Estados Unidos e no Canadá, onde a escassez de médicos surge no horizonte. Estudos mostram claramente que os recursos de saúde serão levados aos seus limites nas próximas décadas, e mais médicos serão desesperadamente necessários. No entanto, estudantes de medicina capazes e qualificados ainda enfrentam barreiras para a escola médica. Alguns até começam a explorar profissões alternativas com medo de abandonar seus sonhos na faculdade de medicina. (Foto: Divulgação)

9 melhores faculdades de medicina

A faculdade escolhida interfere diretamente na qualidade o ensino, por isso, vale a pena procurar a melhor opção de curso. É claro que o aluno precisa estar motivado, com vontade de se tornar o melhor profissional possível. Mas, estar em um ambiente bom de estudo ajuda. Confira a seguir as 9 melhores faculdades de medicina do Brasil:

  1. UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais)
  2. UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul)
  3. Unifesp (Universidade Federal de São Paulo)
  4. USP (Universidade de São Paulo)
  5. USP Ribeirão Preto
  6. UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro)
  7. FCMMG (Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais)
  8. UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte)
  9. UFSCPA(Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre)

Se você é uma dessas perspectivas de escola de medicina apaixonada, você não precisa necessariamente mudar de direção. Segundo os médicos, essas lutas não são incomuns. Os médicos são conhecidos por trabalhar longas horas nas noites e fins de semana em situações estressantes. Muitos se orgulham não só do que essa perseverança diz sobre seu próprio caráter, mas também de como essas lutas elevam seus talentos como médico. Médicos experientes viram como situações desafiadoras podem trazer o melhor de suas habilidades e sabem que tais situações são o que mantém o trabalho tão interessante. Depois de ouvir sobre essas lutas, você pode estar pensando: “Por que se tornar um médico, afinal?” Saiba que a profissão é gratificante. Salvar vidas ou pelo menos fazer de tudo para que essas vidas tenham qualidade é o mais bonito da profissão (Foto: Divulgação)

Pense bem antes de escolher medicina

Medicina é o curso dos sonhos da maioria das pessoas que olham superficialmente para a profissão porque levam em consideração somente o dinheiro. O salário é alto, compatível com a função de alta responsabilidade, com turnos elevados de trabalho.

A dificuldade começa para ser aprovado em um bom vestibular. As melhores faculdades de medicina do Brasil tem ampla concorrência com relação ao curso. Pessoas que desejam cursos gratuitos de medicina demoram anos para serem aprovados em muitos casos, graças a essa ampla concorrência.


Com informações médicas onipresentes na Internet, é fácil para as pessoas fazerem uma verificação on-line dos sintomas e tentarem se autodiagnosticar, ignorando as consultas médicas profissionais. Profissionais de assistência médica alertarão os pacientes sobre os perigos do autodiagnostico online. Mas alguns também veem isso como prova de que as pessoas estão ansiosas para serem educadas e empoderadas para assumir a responsabilidade por sua própria saúde. Mas, um bom médico acredita que a vasta quantidade de informação disponível para ela e seus pacientes simplesmente representa a oportunidade de ter uma saúde melhor. (Foto: Divulgação)

Depois que conseguem entrar na faculdade o estudante passa a ficar a mercê de um currículo puxado, sempre com aulas em período integral, fora os inúmeros seminários e pesquisas. E não bastasse tudo isso, medicina tem que aprender na prática, por isso os plantões no hospitais são obrigatórios.

Nos dois primeiros anos de faculdade medicina o estudante tem matérias básicas, como por exemplo, anatomia e patologia. Essa estratégia de ministrar aulas de matérias bem básicas é usada para que os estudantes comecem a ter mais familiaridade com a medicina.

Somente a partir do terceiro ano que os estudantes começam a lidar com os pacientes. É nesse período que os estudantes conseguem um bom treinamento de atendimento.  Lidar na prática com os problemas do dia a dia de um médico é necessário para que o estudante entenda  como será complicado quando tiver que tomar decisões em um curto espaço de tempo.

Após a formação em clinica geral o estudante terá que escolher uma especialização se quiser e a partir desse ponto vai estudar durante dois anos (no mínimo) para se especializar.

Os dois anos de residência médica, depois de formado, são para o graduado se especializar.

 

Add Comment